Casas são ocupadas pelo MVT em Maragogi

Casas invadidas pelo MVT estão sem os telhados (Foto: Severino Carvalho)
Casas invadidas pelo MVT estão sem os telhados (Foto: Severino Carvalho)

Famílias sem-teto ligadas ao Movimento Via do Trabalho (MVT) ocuparam, nesta quarta-feira (04), cinquenta unidades habitacionais inacabadas, que estavam sendo construídas pelo governo do Estado, em parceria com a Prefeitura Municipal, no Conjunto Deda Paes, em Maragogi, Litoral Norte de Alagoas.

Elas alegam que as obras se arrastam há cerca de dois anos e que estão paralisadas. As 50 casas invadidas fazem parte do segundo lote de unidades habitacionais que integram a construção do Conjunto Deda Paes, iniciada em 2012.

O primeiro lote – com 100 imóveis – foi ocupado em dezembro de 2013, também pelo mesmo motivo: as obras estavam paralisadas e os imóveis abandonados.

Segundo o MVT, cerca de 150 pessoas ocuparam as 50 casas nesta manhã. Elas seriam sem-teto procedentes dos distritos de Barra Grande e São Bento e da Favela do Risca Faca. As unidades habitacionais invadidas estão sem os telhados.

Famílias cadastradas pela prefeitura, que aguardam a conclusão das obras do segundo lote, denunciam que os imóveis foram invadidos por pessoas que não estão listadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e que, dessa forma, não teriam direito à posse das casas. Já o primeiro lote foi ocupado por famílias cadastradas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *