Turista pernambucana continua desaparecida

Vidal mostra cartaz com a foto de Raquel (Foto: Carlos Rosa / Gazeta de Alagoas)
Vidal mostra cartaz com a foto de Raquel (Foto: Carlos Rosa / Gazeta de Alagoas)

A auxiliar administrativo Raquel Maria Lucas da Silva, 57 anos, está desaparecida desde o domingo (07). A turista é natural do Recife (PE), onde trabalha na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e veio a Maragogi, no Litoral Norte alagoano, a passeio numa excursão com amigas.

“Ela passou a maior parte do domingo na praia, fez compras no comércio de Maragogi, comprou roupas para os netos e, às 17 horas, quando deveria estar no local combinado para pegar o ônibus de volta, em frente à agência do Banco do Brasil, não compareceu, sumiu”, revelou o taxista Jorge Vidal dos Santos, 64, em entrevista ao jornal Gazeta de Alagoas, edição desta quarta-feira (10).

Ele é amigo de Raquel, que também é conhecida como “Quel”. Segundo Jorge Vidal, ao notar que a mulher não havia comparecido ao local de embarque, os amigos de excursão iniciaram as buscas.

“Acionamos as polícias Civil e Militar e até o Corpo de Bombeiros, fizemos buscas na praia e até no mar, mas ela não foi localizada”, lamentou Vidal. Segundo ele, Raquel faz uso de medicamentos controlados.

“Apesar de fazer uso de medicamentos controlados, ela estava bem de saúde”, recordou Vidal, salientando que Raquel é muito benquista entre os amigos, sobretudo entre os colegas de sindicato, onde atua. Ela é casada e mãe de cinco filhos.

Quando desapareceu, Raquel trajava blusa verde de alça, short jeans e chapéu amarelo. Amigos e familiares passaram toda a terça-feira (09) em busca de informações sobre o paradeiro dela. Eles espalharam cartazes com a fotografia da desaparecida e telefones para contato: (81) 8888-4327 / 9648-7746 / 8355-7884 e 3049-7070.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *