MP pede informações sobre atraso salarial à prefeitura

Promotor
Promotor deve fazer recomendações à prefeitura para que pague salários (Foto: divulgação MP)

O promotor de Justiça, Adriano Jorge Barros, remeteu ofício à prefeitura de Campestre, na região Norte do Estado. Ele deseja receber informações acerca dos motivos que levaram a gestão municipal a não pagar, em 2015, dois meses de salários ao funcionalismo.

As denúncias chegaram a Adriano Jorge na terça-feira (26), por meio de uma comissão de servidores que o procurou na sede da Promotoria de Justiça, localizada em Porto Calvo, onde os trabalhadores relataram o atraso salarial.

“Requisitamos informações e poderemos abrir um procedimento para investigar os motivos do suposto atraso salarial, que teria ocorrido nos últimos meses de 2015. Dentre as medidas que podem ser adotadas estão: a recomendação para que se faça o desligamento de funcionários contratados e comissionados, com objetivo de equilibrar as finanças do município, bem como o ajuizamento de ações”, observou o promotor.

Adriano Jorge ainda não recebeu resposta ao ofício remetido. A GazetaWebMaragogi tentou, mas não conseguiu estabelecer contato telefônico com o prefeito de Campestre, Amaro Gilvan de Carvalho, o “Gilvan Cabeção” (PT do B).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *