Polícia vai alugar prédio para relocar delegacia

Foro de PVC desabou após temporal (Foto: Severino Carvalho)
Forro de PVC desabou após temporal (Foto: Severino Carvalho)

O diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Área 3 (DPJA-3), delegado Carlos Reis, informou ter solicitado à Direção Geral da Polícia Civil de Alagoas a locação de um imóvel na cidade de Porto Calvo para relocar a Delegacia Municipal, cujo prédio ameaça desabar após o temporal ocorrido na quarta-feira passada.

A mudança ainda não tem data para acontecer porque o processo de locação do imóvel precisa passar pelo crivo da Procuradoria e a proprietária necessita estar com toda a documentação regularizada.

Após a relocação, a Direção Geral vai tratar da reforma do antigo prédio que já apresentava problemas estruturais agravados pelo temporal. Segundo Carlos Reis, como o imóvel não pertence ao Estado e sim ao município, a Polícia Civil fica impedida de realizar qualquer tipo de obra.

Serviços de reparos devem ser feitos pela prefeitura. Pedido nesse sentido, inclusive, foi feito pelo delegado municipal, Rubens Cerqueira à Secretaria Municipal de Infraestrutura. Infiltrações no telhado encharcaram o forro de PVC que cedeu, após o temporal de quarta-feira (18).

A linha mestra que sustenta a cobertura está trincada e as paredes apresentam rachaduras no banheiro, no alojamento dos agentes e na cozinha. Há riscos de desabamento.

Em nota, o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol/AL) denunciou que a delegacia de Porto Calvo não possui condições de funcionamento e põe em risco a vida dos agentes que lá trabalham. A situação de precariedade foi denunciada ainda no ano passado pelo sindicato e nenhuma providência tomada, segundo a nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *