Mineiro busca apoio para lançar livro sobre APA Costa dos Corais em AL

Piscina natural de Maragogi (Fotos: Miguel von Behr)
Piscina natural de Maragogi (Fotos: Miguel von Behr)

Lançado em 2010 em Brasília (DF), o livro “Costa dos Corais”, do analista ambiental Miguel von Behr, 58 anos, ainda é pouco conhecido em Alagoas, Estado onde se situa grande parte de seu objeto de estudo: a Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais, maior Unidade de Conservação Marinha (UCM) do país.

Em 263 páginas, textos e fotos retratam a natureza, a história e a cultura da região; ecossistemas que são verdadeiros oásis marinhos, únicos em todo o Atlântico Sul, mas ameaçados de extinção devido à elevação da temperatura das águas, provocada pelo aquecimento global.

Toda essa riqueza informativa ainda não chegou às mãos da maioria dos alagoanos. O autor mineiro encontra dificuldades para lançar a obra aqui no Estado.

“Foram contatadas as prefeituras e os governos do Estado de Alagoas e de Pernambuco e a justificativa atual é a crise econômica que – sem dúvidas – estamos passando”, lamenta Miguel, que é analista ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), arquiteto e urbanista.

Desembocadura de rio na APA Costa dos Corais
Desembocadura de rio na APA Costa dos Corais

A pesquisa, fotos e texto começaram a ser elaborados entre 2002 e 2003. A obra foi lançada em 2010, em Brasília (DF). O livro foi viabilizado em parte por meio da Lei Rounaet e contou com o patrocínio da Caixa Econômica Federal (CEF), da Infraero, Ibama, ICMBio e da Secretaria do Patrimônio da União (SPU).

A obra também foi lançada ano passado em Tubarão, cidade do Sul catarinense, durante a semana do meio ambiente. Trata-se do terceiro volume do Selo Editorial série “Ecossistemas Brasileiros” da Somos Editora, de São José dos Campos (SP). Os outros dois foram: “Jalapão Sertão das Águas” (bioma Cerrado) e “Quixadá, Terra dos Monólitos” (bioma Caatinga).

O autor conta que o livro Costa dos Corais surgiu da ideia de mostrar e valorizar uma região frágil e pressionada pela ocupação urbana da costa brasileira e que possuísse áreas naturais protegidas para expor as iniciativas de conservação dos ecossistemas da região.

Miguel von Behr, autor do livro Costa dos Corais
Miguel von Behr, autor do livro Costa dos Corais

A obra destaca iniciativas como a APA Costa dos Corais, o Projeto Peixe Boi Marinho e Hippocampus (preservação do Cavalo Marinho).

“Não existe uma obra com registros fotográficos que englobe os ricos aspectos históricos, culturais e naturais, com destaque para o potencial turístico dos municípios da Costa dos Corais.  Portanto, o livro é proposto para que possamos despertar a atenção da sociedade para o desenvolvimento sustentável da região por meio de uma comunicação de qualidade. É uma obra de referência na divulgação da região e fortalece a política de turismo integrando as três linhas temáticas mais exploradas pelo turismo: histórico, cultural e natural”, destaca o autor.

O livro engloba o Litoral Norte de Alagoas e Sul de Pernambuco, por onde se estende a APA Costa dos Corais, maior UCM do Brasil. Mostra as populações tradicionais extrativistas que utilizam os recursos pesqueiros para sua sobrevivência. É dividido em quatro capítulos.

Populares observam o mar da Costa dos Corais
Populares observam as croas que se formam com a maré baixa no mar da Costa dos Corais

O primeiro aborda as praias, os recifes de corais, sua fauna e a importância da preservação desse ecossistema para a proteção da costa, para o turismo, o lazer e para a economia da região, por meio da exploração de recursos pesqueiros.

O segundo capítulo aborda a ocupação humana da Costa dos Corais, em especial como foi a chegada do branco na terra dos índios caetés, como e porque a região foi invadida pelos holandeses e a expulsão destes. Trata também sobre os povos pré-históricos que povoaram a região: os sambaquieiros.

“Infelizmente não existem mais tantos vestígios dos sambaquis, em função de região ter sido intensivamente ocupada pelo crescimento urbano”, aponta.

O terceiro capítulo mostra a rica cultura popular por meio das principais manifestações, desde a culinária, passando pelo artesanato até os folguedos. O quarto e último capítulo aborda uma descrição das iniciativas de proteção dos ecossistemas da região.

Aspecto urbano da Rota Ecológica, entre Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres e Passo do Camaragibe
“Aspecto urbano” da Rota Ecológica, entre Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres e Passo do Camaragibe

A GazetaWebMaragogi tomou conhecimento do livro através da presidente do Costa dos Corais Covention & Visitors Bureau (CCC&VB), Vergínia Stodoldi, com quem o autor manteve contato. Ela busca captar parceiros que tenham interesse em apoiar e patrocinar o lançamento do livro em Alagoas.

“Não há preferência onde lançar o livro em Alagoas, pois depende de quem apoiar o lançamento. Tenho uma dívida com as pessoas de Alagoas e de Pernambuco, em especial os personagens e todos que me ajudaram a viabilizar a obra. Espero que o livro possa cooperar para subsidiar as ações desenvolvidas na área de educação ambiental e pesquisa de professores, estudantes e demais interessados no estudo dos ecossistemas brasileiros e sua relação com a história e cultura, especificamente dos ecossistemas de corais”, destacou Miguel.

  • Onde a obra pode ser encontrada:

    O livro
    Capa do livro Costa dos Corais

www.somoseditora.com.br

www.miguelvonbehr.com.br

  • E-mail do autor:

miguelvonbehr2@gmail.com

  • Endereço:

Miguel von Behr

Av. Santa Catarina, 1465, Paes Leme,
88.780.000 – Imbituba, SC.
48 32556164
48 9 91887341

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *