Hoteleiros investem em geradores com medo de novos apagões

Mais um gerador chega a Maragogi (Foto: Severino Carvalho)
Mais um gerador chega a Maragogi (Foto: Severino Carvalho)

A crise no setor energético no Litoral Norte do Estado elevou a procura por geradores a diesel e por fontes de energia alternativas. É o que revela reportagem da Gazeta de Alagoas, edição desta quarta-feira (27).

Nessa busca, empresários do setor turístico e hoteleiro se reúnem com representantes de empresas especializadas e já investem altas quantias na aquisição desses equipamentos, descrentes das medidas anunciadas pela Eletrobras Distribuição Alagoas, que garantiu elevar a qualidade no fornecimento de energia elétrica na região.

Desde o apagão ocorrido entre os dias 1 e 2 de janeiro que uma única empresa especializada na venda de geradores a diesel, sediada em Recife (PE), já vendeu 11 equipamentos deste tipo a hoteleiros de Maragogi e de Japaratinga que, juntas, integram o segundo maior polo turístico de Alagoas.

As duas cidades litorâneas ficaram por quase 20 horas sem energia elétrica no início deste mês. Outros blecautes e oscilações de tensão voltaram a ocorrer após o fatídico apagão de réveillon, que gerou prejuízos aos empresários e transtornos a hóspedes e a moradores. A preocupação do setor é com a chegada do carnaval, quando a região voltará a ficar lotada de visitantes.

Segundo o diretor comercial da empresa pernambucana, Luzinilson Ferreira, além dos onze geradores vendidos, ele já recebeu mais de 30 consultas de possíveis clientes – a maioria hotéis e pousadas – interessados em adquirir um gerador, que custa de R$ 50 mil a R$ 350 mil.

“São geradores que garantem uma autonomia de energia de até 8 horas e possuem a opção de um tanque reserva para aumentar essa autonomia”, explicou Luzinilson.

O hoteleiro Hanna Daher fez, há dois anos, um investimento de R$ 175 mil na compra de um gerador de 750 KVA. Isso só demonstra que a precariedade do sistema da Eletrobras vem de longas datas. Há pousadas e hotéis na região que já possuem o equipamento desde a fundação, há mais de uma década.

“Quero comprar outro gerador porque não tenho confiança na rede. E pra não correr o risco de ficar na mão, no caso de um blackout, como ocorreu no começo do mês, quero adquirir um igual, que hoje custa R$ 240 mil. Quem tem dois, tem um. Quem tem um, não tem nenhum”, ponderou Hanna, dono do terceiro maior hotel de Maragogi, com 132 unidades habitacionais. Outras 35 estão em construção.

Tratativas

Empresas especializadas na venda e instalação de sistemas de geração de energia solar fotovoltaica já iniciaram as tratativas com empresários da região. A primeira reunião ocorreu na noite de segunda-feira (25), em um hotel de Maragogi.

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), através da Superintendência de Energia e Mineração, intermediou a realização de uma reunião que ocorrerá no dia 16 de fevereiro, em local e horário a serem confirmados. Na oportunidade, propostas para a instalação de sistemas de geração de energia solar fotovoltaica serão apresentadas aos hoteleiros da região.

“Traremos a empresa e os agentes financeiros: Banco do Nordeste e a Desenvolve para que os empresários avaliem as propostas e tenham uma alternativa, até porque a instalação de um kit fotovoltaico dura algumas semanas, enquanto investimentos e melhorias numa linha de transmissão da Eletrobras são muito mais demorados”, comparou o superintendente de Energia e Mineração da Sedetur, Bruno Sardeiro.

A Sedetur também viabilizou o encontro entre a diretoria do Costa dos Corais Convention (CCC&VB), entidade que reúne o trade turístico da região, e o governador do Estado, Renan Filho (PMDB), para tratar de assuntos relacionados à precariedade no fornecimento de energia elétrica para o Litoral Norte de Alagoas.

O encontro vai acontecer no dia 3 de fevereiro, às 15 horas, no Palácio. Os empresários cobram a aplicação de R$ 59,2 milhões em obras estruturantes no setor energético que beneficiariam diretamente a região Norte do Estado. O anúncio dos investimentos foi feito em outubro de 2013 pelos diretores da Eletrobras, em reunião com o setor hoteleiro de Maragogi na presença do então deputado federal Renan Filho (PMDB).

Naquela oportunidade, foram anunciados a construção de uma subestação em Paripueira e o início da duplicação das linhas de transmissão que alimentam todo o Litoral Norte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *