Estudantes de assentamento protestam por transporte

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas fogo já havia cessado (Foto: Severino Carvalho)
O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas o fogo já havia cessado (Foto: Severino Carvalho)

Estudantes que moram no Assentamento Itabaiana, zona rural de Maragogi, interditaram a estrada vicinal que corta aquele núcleo da reforma agrária, nesta terça-feira (17), para cobrar da Secretaria Municipal de Educação a reativação do serviço de transporte escolar.

De acordo com os manifestantes, desde a segunda-feira (16), que o único ônibus escolar disponibilizado para atender o assentamento, com 73 famílias residentes, deixou de circular por falta de pagamento.

Para não deixarem de ir às escolas municipais e estadual – localizadas a cerca de 15 km, no centro de Maragogi – os estudantes estavam “pegando carona” no ônibus que atende o vizinho assentamento Javari, mas o motorista – segundo eles – se negou a transportá-los para evitar a superlotação, o que só agravou a revolta.

Por volta das 11 horas, eles interditaram a rodovia com galhos e troncos de árvore; depois atearam fogo à barricada. O protesto impediu que os demais ônibus escolares e outros veículos circulassem. A manifestação foi suspensa às 12h30, após a chegada de uma guarnição do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM).

O 2º Grupamento de Bombeiros Militar (2º GBM) também foi acionado, mas, ao chegar ao local do protesto, o fogo já havia cessado. A informação inicial repassada à guarnição era de que os estudantes haviam ateado fogo ao ônibus, o que não se confirmou.

O diretor administrativo da Secretaria Municipal de Educação, Nilson Macário, esclareceu que os ônibus escolares da frota municipal estão operando normalmente e que o coletivo que deixou de circular em Itabaiana é de responsabilidade do governo do Estado.

Ainda segundo Macário, como Maragogi aderiu, na segunda-feira (16), ao Programa de Gestão Integrada do Transporte Escolar (Geite), assumindo o serviço, a tendência é que a situação seja regularizada nos próximos dias, com a reativação do ônibus que atendia aquela comunidade rural.

One thought on “Estudantes de assentamento protestam por transporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *