Depois de 2 mortes, moradores fecham AL-101

Corpo de Bombeiros faz o rescaldo da barricada em chamas (Fotos: Severino Carvalho)
Corpo de Bombeiros faz trabalho de rescaldo da barricada que estava em chamas (Fotos: Severino Carvalho)

Num protesto que durou três horas e 45 minutos, moradores do distrito de Peroba, em Maragogi, interditaram, na manhã deste sábado, a AL-101 Norte. A manifestação foi realizada para cobrar do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) a instalação de redutores de velocidade (quebra-molas) depois que duas pessoas morreram atropeladas naquele trecho de rodovia estadual em menos de 15 dias.

“Queremos dois quebra-molas para evitar acidentes aqui em Peroba. Estamos esquecidos pelas autoridades. Eu já fiz reivindicação para a Promotoria de Justiça, fiz abaixo-assinado, tratei dos trâmites legais e nada foi resolvido”, reclamou o morador Cláudio Oliveira Lins, uma das lideranças da manifestação.

A rodovia foi bloqueada às 5 horas e só liberada às 8h45, depois que representantes do Costa dos Corais Convention e Bureau (CCVB) e o vice-prefeito de Maragogi, Claudinel Lira Pinto, negociaram com os manifestantes. A presidente do CCVB, Vergínia Stodolni, confeccionou um documento assinado pelas lideranças dos moradores e por representantes do trade turístico cobrando a instalação das lombadas físicas. O ofício será despachado ao DER.

Moradores interditaram a  rodovia AL-101 Norte às 5 horas, em Peroba
Moradores interditaram a rodovia AL-101 Norte às 5 horas, em Peroba

Presente à manifestação, a dona de casa Lenir do Nascimento perdeu o marido, o tratorista Edvaldo de Lima Bezerra, 39 anos, atropelado na AL-101 Norte, na última quinta-feira. Segundo ela, os veículos trafegam naquele trecho em alta velocidade, pondo em risco a vida dos moradores.

“Ele voltava do trabalho, parou ali e atravessou a pista, quando o carro bateu nele”, lamentou a viúva, que no dia anterior havia sepultado o marido.

A manifestação causou um grande congestionamento nos dois sentidos da pista. Muitos ônibus e vans que transportavam turistas entre Maragogi e o Aeroporto Internacional do Recife (PE) ficaram impedidos de seguir viagem por causa das barricadas em chamas erguidas sobre o asfalto.

O autônomo Luiz Adriano, morador de Jaboatão dos Guararapes (PE), se dirigia a Maceió e também ficou parado no protesto. “Estou aqui preso desde às 5 horas, quando começaram a manifestação. Foi um transtorno muito grande. A reivindicação é justa, mas eles têm de liberar o pessoal que tem compromisso. O importante é que as autoridades consigam resolver o problema do pessoal. Pelo o que soube, morreram duas pessoas e ninguém quer ver mais mortes”, afirmou Luiz Adriano.

O tráfego de veículos ficou impedido nos dois sentidos da rodovia estadual
Tráfego de veículos ficou impedido nos dois sentidos da rodovia estadual

Com o acordo selado, os manifestantes removeram os obstáculos depositados sobre a pista e restabeleceram o tráfego de veículos, depois que bombeiros militares apagaram o fogo ateado a troncos e pneus.

Os moradores deram prazo até a Semana Santa para que o DER promova a instalação dos quebra-molas, caso contrário, voltam a interditar a rodovia.

One thought on “Depois de 2 mortes, moradores fecham AL-101

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *