Assaltos atormentam população de Porto Calvo

Clima no comércio da cidade é de insegurança (Foto: Severino Carvalho)
Clima no comércio da cidade é de insegurança (Foto: Severino Carvalho)

Assaltos à mão armada estão deixando os moradores de Porto Calvo apavorados. Reportagem do jornal Gazeta de Alagoas desta quinta-feira traz os casos registrados nos últimos dias na cidade, localizada na região Norte de Alagoas. As vítimas cobram das polícias Civil e Militar uma atuação mais eficaz no combate à criminalidade.

“Estamos nos sentindo sem proteção. De 5 horas da tarde em diante, a gente já fica cismado”, afirmou o balconista Hélio José da Silva, que trabalha em uma loja de material de construção, no centro da cidade.

Na última segunda-feira, dois homens armados assaltaram uma farmácia localizada na Praça Apolinário de Gusmão. Eles utilizaram uma motocicleta durante a ação criminosa. Um dos bandidos ofereceu cobertura ao comparsa, que se passou por cliente para render os dois funcionários, prendê-los no escritório e roubar R$ 700, além de dois celulares.

“Ele entrou e o outro ficou na moto. Pediu uma dipirona e quando me abaixei, ele apontou a arma e disse que era um assalto. Estamos com muito medo porque ele falou que se a gente contasse para a polícia, voltariam para nos matar”, declarou a vendedora, umas das vítimas do assalto à farmácia. A mulher não quis se identificar.

O servidor público Josias Quirino revelou que o filho dele foi assaltado, na noite de terça-feira, quando se dirigia a uma pizzaria, na Travessa São Sebastião, no centro da cidade. Dois homens armados em uma motocicleta cometeram o crime. “O clima é de insegurança total. Será que vai ter de acontecer o pior para que as autoridades tomem uma providência?”, indagou Quirino.

A comerciante Neuma Feitosa, que já teve a casa arrombada três vezes no Condomínio Comandatuba, afirma que os crimes estão sendo cometidos por adolescentes. “Cada um tem que se cuidar, porque se for depender da polícia, estamos perdidos”, afirmou ela.

O comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), tenente-coronel José Carlos Duarte, garantiu que vai reforçar o policiamento ostensivo na cidade com as equipes do Pelotão de Operações Especiais (Pelopes). Segundo ele, o município de Porto Calvo conta com um efetivo diário de cinco a seis homens, além de duas viaturas.

“Faremos o mesmo trabalho de saturação de área que realizamos em Japaratinga, onde tivemos um bom resultado, reduzindo o número de assaltos”, afirmou o oficial.

3 thoughts on “Assaltos atormentam população de Porto Calvo

  1. Só teve uma face boa no policiamento daquí de porto calvo, foi quando trabalhou aquí o capitão lessa, ele conseguiu controlar o transito e acabou com os arrombamento de residencia, mas, o que é bom dura pouco e ele foi para maragogi, sempre é assim, quandod alguem trabalha para o povo, os politicos tiram !

  2. Nunca vi isso aqui na minha cidade, porto calvo, infelizmente as drogas tão tomando conta dos jovens que pra manter o vicio estão roubando, cade a policia que só chega nos acontecidos cerca de horas depois ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *