Prefeitura de Maragogi confirma para esta sexta inauguração da UPA

UPA de Maragogi permanecerá fechada mesmo após inauguração (Foto: Severino Carvalho)
UPA de Maragogi permanecerá fechada mesmo após a inauguração (Foto: Severino Carvalho)

Enfim, a Unidade de Pronto Atendimento de Maragogi (UPA) será inaugurada nesta sexta-feira (26). A data foi anunciada pela prefeitura municipal e confirmada pelo governo do Estado.

O certo é que, mesmo inaugurada, a unidade permanecerá sem funcionar até fevereiro de 2015, quando a prefeitura espera concluir o processo de licitatório para a compra do restante dos equipamentos e o treinamento dos funcionários que lá trabalharão.

“A etapa mais complicada já vencemos, que foi realizar a licitação. O que falta agora é trâmite burocrático: assinatura e entrega do material pela empresa que venceu o certamente. Depois, faremos o treinamento do pessoal e, no mais tardar, até o final de fevereiro, colocaremos a UPA para funcionar”, afirmou o prefeito de Maragogi, Henrique Peixoto (PSD).

A solenidade de inauguração está marcada para as 10 horas com a presença do governador Teototonio Vilela (PSDB), que deve entregar outras obras no Litoral Norte de Alagoas, a exemplo da pavimentação a paralelepípedos da AL-101 Norte, em Barreiras do Boqueirão, Japaratinga.

Histórico

A instalação da UPA de Maragogi só foi iniciada em 2012, dois anos após a assinatura da ordem de serviço pelo então secretário de Estado da Saúde, Herbert Motta, em agosto de 2010. A obra, orçada em R$ 2.396.625,75, sofreu atraso e o prazo de 90 dias para conclusão não foi cumprido.

A estrutura física – de responsabilidade do governo do Estado – só ficou pronta no final de janeiro deste ano. A Sesau informou que enviou parte dos equipamentos, no valor de R$ 148.715,30, e repassou ao município R$ 530 mil em espécie para a compra do restante do material.

O prefeito, entretanto, lembrou que teve de cancelar a primeira licitação realizada porque os equipamentos que seriam entregues pela empresa vencedora do certame não estavam dentro das especificações técnicas exigidas, o que acabou atrasando o processo.

Desprovido de hospital, Maragogi submete seus moradores e turistas de várias partes do Brasil e do mundo a um atendimento precário numa acanhada Unidade Mista de Saúde que não dispõe sequer de um equipamento de raio-X. O município é o segundo maior polo hoteleiro do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *