Servidores fazem manifestação para cobrar salários

Manifestação seguiu pelas ruas de Maragogi (Fotos: Severino Carvalho)
Manifestação seguiu pelas ruas de Maragogi (Fotos: Severino Carvalho)

O Sindicato dos Servidores Públicos de Maragogi (Sima) promoveu, na manhã desta sexta-feira (15), uma manifestação para cobrar o pagamento de salários atrasados, o 13º dos funcionários que aniversariaram nos meses de junho e julho e a implementação do reajuste aprovado pela Câmara Municipal para o pessoal da Educação.

Os manifestantes seguiram em passeata do Conjunto Adélia Lira até a Praça Batista Acioli, no Centro, onde lideranças sindicais e alguns servidores discursaram.

A coordenadora-geral do Sima, Zita Verçosa, explica que os profissionais da Educação cobram a implementação do reajuste salarial de 8.32%, bem como o pagamento do retroativo referente à data-base ocorrida em março.

De acordo com ela, a segunda faixa dos servidores – aqueles mais antigos – ainda não recebeu os salários referentes a julho. “Os aposentados não receberam o mês de julho e não sabem quando receberão. Os da Saúde ficam sempre com um mês dentro. Tem servidor com dois meses de salários atrasados”, afirmou Zita.

De acordo com ela, desde a última segunda-feira, que os professores da rede municipal paralisaram as atividades. “Eles entram, mas não vão para a sala de aula, apesar das ameaças dos diretores. Nós recebemos uma proposta do município; analisamos, discutimos, e vamos entregar uma contraproposta. Pedimos ainda uma reunião com o prefeito para a próxima segunda-feira”, informou Zita.

Ainda segundo ela, uma lei municipal estabelece que o 13º salário seja pago no mês de aniversário de cada servidor, mas lamenta que, desde junho, a legislação não venha sendo cumprida.

Cunho político

Na Praça Batista Acioli, lideranças e servidores discursaram
Na Praça Batista Acioli, lideranças e servidores discursaram

O prefeito de Maragogi, Henrique Peixoto (PSD), disse que a manifestação tem cunho político e foi realizada por cabos eleitorais, com baixa adesão dos servidores. Segundo o gestor, a maioria (99%) dos trabalhadores concordou com as propostas apresentadas pelo Poder Executivo, que está aberto ao diálogo.

“O que existe é um atraso de alguns dias em função da crise provocada pela queda do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). Isso, no entanto, não é motivo para 20 pessoas – de um universo de mais de mil funcionários – protestarem atrás de um carro de som”, declarou o prefeito.

“Na próxima quarta-feira, pagaremos os aposentados e começaremos a colocar os salários em dia. Já a proposta para o pagamento do retroativo do pessoal da Educação foi de parcelar e já pagar os próximos salários com o aumento aprovado a partir de setembro”, informou o prefeito.

Sobre o pagamento do 13º salário, o gestor anunciou que o fará nos meses de outubro, novembro e dezembro. “A legislação trabalhista permite que paguemos o 13º até 20 dezembro”, observou Henrique Peixoto. O prefeito informou, ainda, que os servidores que deixaram de trabalhar nesta sexta-feira para participar da manifestação terão o ponto cortado.

One thought on “Servidores fazem manifestação para cobrar salários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *