Quiosques são demolidos em Joaquim Gomes

Retroescavadeira foi utilizada na operação de demolição (Foto: jgnoticias.com)
Retroescavadeira foi utilizada na operação de demolição (Foto: jgnoticias.com)

A prefeitura de Joaquim Gomes demoliu, na manhã desta segunda-feira, seis quiosques de alvenaria que existiam no entorno do Mercado Público Municipal, na Travessa Benedita Maria. A liberação da área foi uma determinação do juiz da Comarca, Gilvan de Santana, que acatou ação civil pública movida pelo promotor de Justiça, Adriano Jorge Lima.

Segundo o promotor, as construções em alvenaria interferem na mobilidade urbana porque foram levantadas sobre a calçada, ocupando espaço público. A demolição das estruturas de alvenaria foi realizada por operários e uma máquina retroescavadeira.

O trabalho teve início às 8 horas. Uma construção irregular na Travessa Santa Quitéria, onde funcionava o “Passaporte do Zito”, também foi demolida.

“Houve omissão da prefeitura em se deixar construir sobre a calçada. Não existe a possibilidade de apropriação de espaço público por quem quer que seja”, advertiu o promotor, em entrevista recente.

A prefeitura abrigou os comerciantes atingidos pela demolição num galpão alugado. Ali eles permanecerão até a construção de uma galeria  para onde serão transferidos, na Travessa Santa Quitéria. Conforme o projeto, serão erguidos oito estandes. O espaço será dotado de dois banheiros públicos. Segundo a prefeitura, as obras devem ser iniciadas na próxima semana e concluídas em dois meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *