Pousada desativada é ocupada em Maragogi

Crianças e adolescentes se engajaram na montagem dos barracos (Fotos: Severino Carvalho)
Crianças e adolescentes se engajaram na montagem dos barracos (Fotos: Severino Carvalho)

O terreno pertencente a uma pousada desativada à margem da AL-101 Norte, no povoado de Ponta de Mangue, em Maragogi, foi ocupada por cerca de 40 famílias sem-teto ligadas ao Movimento de Luta pela Terra (MLT).

A invasão teve início na manhã de sábado (15). Nesta segunda-feira, os sem-teto começaram a montagem dos barracos, feitos de galhos e palhas de coqueiro. Homens, mulheres, adolescentes e até crianças se engajaram na instalação do acampamento.

Os invasores alegam que a área da pousada estava inutilizada e que o proprietário contraíra dívidas com um banco. “Eu morava de aluguel em Porto Calvo e por isso resolvi acampar aqui pra ter uma melhora”, justificou Cícero José de Gusmão, um dos 40 acampados.

Ocupação aconteceu em terreno à margem da AL-101 Norte
Ocupação aconteceu em terreno à margem da AL-101 Norte

Os sem-teto garantem que não vão ocupar os imóveis pertencentes à pousada, muitos deles inacabados. Eles esperam que o poder público desaproprie a área e promova a construção de casas populares às famílias ali acampadas. “Só vamos ficar no terreno, mesmo”, afirmou Cícero.

Segundo uma das coordenadoras regionais do MLT, Jaqueline Silva dos Santos, a maioria dos sem-teto que ocupam o terreno é proveniente do próprio povoado de Ponta de Mangue. “Essas pessoas moravam de aluguel ou na casa de parentes e agora querem um teto para viver”, argumentou a liderança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *