PM prende andarilho acusado de matar idoso

Givaldo ostenta tosca tatuagem no braço: "Só Deus pode julgar" (Foto: Severino Carvalho)
Givaldo ostenta tosca tatuagem no braço: “Só Deus pode jugar” (sic) (Foto: Severino Carvalho)

Policiais do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) prenderam, no município de São José da Coroa Grande (PE), o andarilho Givaldo Sobrinho dos Santos, 22 anos. Ele é acusado de matar, a golpes de barra de ferro, o aposentado Gerson Francisco Rodrigues, 74, no dia 19 deste mês, em Matriz do Camaragibe, onde a vítima morava.

De acordo com o capitão Luiz Carlos Viana, a prisão foi possível graças a uma ligação telefônica anônima dando conta de que Givaldo estaria com outras três pessoas numa barraca de praia, na orla de São José da Coroa Grande, Litoral Sul pernambucano, na manhã do último domingo.

Conhecido como “Nego do Pescoço Cortado”, por conta de uma cicatriz que possui naquela parte do corpo, o acusado não reagiu à voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Maragogi.

O crime atribuído a Givaldo chocou a população de Matriz do Camaragibe. O idoso, que morava sozinho, teve o rosto desfigurado em virtude dos golpes desferidos com uma barra de ferro. Um dos olhos da vítima foi perfurado.

Givaldo, que não tem residência fixa, consumia bebidas alcoólicas na casa de Gerson Francisco, no dia do crime. Ele foi visto por populares, logo após o homicídio, com as vestes sujas de sangue. O idoso morava sozinho e era alcoolista, a exemplo do acusado, que foi transferido, ainda no domingo, para a carceragem da delegacia regional de Matriz do Camaragibe. Ele nega o crime. No braço direito, Givaldo ostenta uma tosca tatuagem com os dizeres: “Só Deus pode jugar” (sic).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *