Operação apreende mais de 300 kg de lagosta e camarão

SAMSUNG CSC
Pescado apreendido foi doado a instituições filantrópicas (Fotos: Ibama)

A Operação Renascer, desencadeada pela Superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis em Alagoas (Ibama/AL), já apreendeu mais de 300kg de lagosta e camarão estocados irregularmente em restaurantes, bares, pousadas e hotéis localizados nos municípios de Maragogi, Japaratinga e São Miguel dos Milagres, no Litoral Norte de Alagoas. Parte do pescado também foi apreendida em barcos de pesca abordados em alto mar.

O objetivo da ação é combater a pesca e o comércio ilegais desses crustáceos que estão no período de defeso. Somadas, as 45 multas aplicadas já chegam a R$ 105 mil. A operação, iniciada no último sábado, transcorre com o apoio de militares do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) e da Marinha do Brasil.

Trinta e oito pescadores em 12 embarcações já foram notificados por não apresentarem licença para a pesca. Dois deles acabaram presos e autuados em flagrante por pesca predatória em Unidade de Conservação (APA Costa dos Corais) com uso de apetrecho proibido (compressor de mergulho). Um adolescente, que também estava na embarcação, foi apreendido por ato infracional. Os fiscais recolheram ainda a jangada, levada sobre um caminhão à sede do Ibama, em Maceió.

Apetrechos de pesca apreendidos durante operação do Ibama
Apetrechos de pesca apreendidos durante operação do Ibama

“O objetivo da operação é coibir a pesca e o comércio ilegais dessas espécies que estão em período de defeso. Elas até podem ser comercializadas, mas desde que tenham declarado o estoque junto ao Ibama no período correto”, explicou o agente ambiental do Ibama, Rivaldo Couto.

O período para declaração dos estoques de lagosta das espécies verde e vermelha terminou em dezembro do ano passado e para o camarão do mar (rosa, espigão e branco) em 7 de abril.

Já o período de defeso da lagosta segue até o dia 31 de maio e, do camarão, até 15 do mesmo mês. Neste período fica proibida a pesca e o produto só pode ser comercializado se tiver sido declarado previamente ao Ibama.

A Operação Renascer segue até a próxima sexta-feira, inclusive no Litoral Sul de Alagoas. O trabalho está sendo realizado nos dias que antecedem a Semana Santa justamente porque neste período o consumo de pescado aumenta em função da tradição católica.

Operação também abordou barcos de pesca em alto mar
Operação também abordou barcos de pesca em alto mar

As multas aplicadas variaram de R$ 2 mil a R$ 6,5 mil, mas podem chegar a R$ 100 mil. O pescado apreendido é doado a instituições filantrópicas. Participam da operação seis fiscais do Ibama, seis policiais do BPA e quatro militares da Marinha do Brasil. Quatro viaturas são empregadas nas incursões por terra.

Os números do Ibama para denúncias são: 0800-618080 e (82) 2122-8340.

One thought on “Operação apreende mais de 300 kg de lagosta e camarão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *