Motoqueiros executam sem-terra a tiros

Caso está sendo investigado pelo delegado de São Luís do Quitunde (Foto: Severino Carvalho)
Caso está sendo investigado pelo delegado de São Luís do Quitunde (Foto: Severino Carvalho)

O trabalhador rural Cícero Gomes da Silva, 31 anos, também conhecido como “Gaúcho”, foi morto a tiros, por volta das 19h30, da segunda-feira (07), na Fazenda Fomento, zona rural de São Luís do Quitunde, região Norte do Estado.

Segundo a Polícia Civil, o homem era sem-terra e aguardava a divisão dos lotes da propriedade que pertence à União, acampado dentro de uma escola abandonada. A propriedade é alvo de disputas entre posseiros.

De acordo com a agente de Polícia Civil Valmari da Silva, quatro homens em duas motos interceptaram Cícero Gomes quando ele retornava para a escola onde residia com a esposa e duas filhas.

Eles abriram fogo contra a vítima, atingida com seis tiros, segundo informaram os peritos do Instituto de Criminalística (IC) aos policiais da Delegacia de São Luís do Quitunde.

Os autores dos disparos não foram identificados, apesar de não estarem com capacetes no momento do crime. Eles fugiram sem deixar pistas.

O homicídio está sendo investigado pelo delegado de São Luís do Quitunde, Ailton Soares Prazeres. A Polícia Civil não soube informar se o trabalhador rural pertence a algum movimento social sem-terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *