Maragogi participa da campanha contra o sarampo

Cidade
Maragogi integra lista das cidades que participam da campanha de vacinação (Foto: Carlos Rosa)

Com dois casos suspeitos da doença, Maragogi integra a lista dos municípios alagoanos que participam, a partir deste sábado, da Campanha Emergencial de Vacinação contra o Sarampo. A ação é coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

A meta é vacinar, até o dia 28 de fevereiro, 84.680 crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade em Maceió e região metropolitana, bem como em Maragogi, devido ao grande fluxo de turistas na cidade e advindos de locais onde há intensa circulação viral.

“Maragogi não poderia ficar de fora da campanha por ser uma cidade turística, com um fluxo muito grande de pessoas vindas de outros Estados, principalmente de Pernambuco, de onde veio um dos casos suspeitos aqui registrados”, revelou a coordenadora municipal de Vigilância Epidemiológica, Rosana Rios.

Segundo ela, a meta em Maragogi é vacinar 2.600 crianças até o fim da campanha. As doses estarão disponíveis nas seguintes unidades de saúde: Eurico Wanderley, Unidade Mista, Adélia Lira, Carvão, Arsênio Costa, Ambrozina Sales, José Alvim Fontes, Casa das Irmãs (Alto da Boa Vista) e Escola Municipal Edvaldo de Melo Sena (São Bento). O horário de funcionamento é das 8 h às 17 horas.

“É imprescindível levar o cartão de vacinação”, lembrou. A campanha emergencial contra o sarampo acontece em razão do aumento do número de casos da doença registrados nos Estados do Ceará e de Pernambuco e à necessidade de interromper a cadeia de transmissão do sarampo no Nordeste.

Além da capital, a dose da vacina estará disponível nas unidades de saúde dos municípios da região metropolitana: Barra de Santo Antônio, Barra de São Miguel, Coqueiro Seco, Marechal Deodoro, Messias, Paripueira, Pilar, Rio Largo, Flexeiras, Santa Luzia do Norte e Satuba.

Contraindicações 

A vacina contra o sarampo não deve ser administrada em crianças com imunodeficiência congênita ou adquirida; acometidas por neoplasia maligna; em tratamento com corticosteróides em esquemas imunodepressores ou submetidas a outras terapêuticas imunodepressoras (quimioterapia antineoplásica, radioterapia, entre outros).

O Ministério da Saúde informa que, em 2014, foram registrados 190 casos confirmados de sarampo na região Nordeste e os estados mais atingidos foram Ceará e Pernambuco. Os casos confirmados atingiram crianças menores de 1 ano de idade, e segundo o PNI, Pernambuco registrou 49% deles e o Ceará 51%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *