Delegado plantonista registra caso de violência doméstica

Sebastiana foi atingida com um golpe de pé de cabra na cabeça pelo marido (Foto: Severino Carvalho)
Sebastiana foi atingida com um golpe de pé de cabra na cabeça pelo marido (Foto: Severino Carvalho)

O delegado plantonista de Maragogi, Ednaldo Marques, registrou, por meio de boletim de ocorrência, o caso de violência doméstica que teve como vítima a comerciante Sebastiana Florêncio de Lima, 40 anos. Ela foi agredida pelo marido, identificado como Edvaldo José dos Santos, conhecido como “Tibo”, na sexta-feira (6).

Ele utilizou um pé de cabra para golpear a cabeça da esposa. Após as agressões, o acusado fugiu. Ednaldo Marques apreendeu o instrumento utilizado no crime e ouviu, em termos de declaração, a comerciante.

Ela relatou as agressões sofridas, inclusive anteriores, mas implorou para que o delegado não instaurasse qualquer procedimento criminal contra o companheiro, com quem convive maritalmente há 14 anos e tem cinco filhos.

“O caso trata-se de ação pública incondicionada, ou seja, ela não tem autonomia para determinar o que a autoridade policial deve fazer. Não houve flagrante, porque o acusado fugiu, mas ele vai responder em inquérito policial que deverá ser instaurado pelo delegado titular (Ayrton Soares Prazeres)”, explicou Ednaldo Marques, citando a Lei Maria da Penha, que coíbe a violência doméstica e familiar contra a mulher.

Segundo os vizinhos, Tibo agride a esposa com frequência. As provas estão nas cicatrizes que Sebastiana carrega pelo corpo. “Ele já abriu a minha mão com uma faca e cortou meus lábios com um soco”, confessou a mulher, em entrevista à Gazeta de Alagoas, edição deste sábado (7).

As agressões registradas na sexta-feira (6) começaram quando Edvaldo chegou da rua aparentemente embriagado. Ele foi tirar satisfações com a esposa, que estava trabalhando numa lanchonete feita de zinco, instalada à margem da AL-101 Norte.

“Ele já veio com tudo, me batendo. Ficou com raiva porque achou que eu estava bebendo também”, disse Sebastiana, que para se proteger armou-se com uma faca. Os dois entraram em luta corporal e Edvaldo acabou atingindo a cabeça da mulher com um pé de cabra.

Após agredir a esposa, ele fugiu por um manguezal. Os policiais militares realizaram buscas, mas não o encontraram. Ensanguentada e com um corte na cabeça, Sebastiana foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada à Unidade Mista de Saúde de Maragogi.

Lei

Conforme a Lei Maria da Penha, que coíbe a violência doméstica e familiar contra a mulher, a abertura de ação criminal contra o responsável pela lesão corporal não está mais condicionada a uma representação da vítima. Ou seja, o processo poderá ser aberto pela autoridade policial mesmo se a mulher não prestar queixa.

One thought on “Delegado plantonista registra caso de violência doméstica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *