Defesa Social tenta conter escalada da violência em Matriz

Vítimas foram atingidas na calçada na Rua Santa Luzia, em Matriz (Foto: Severino Carvalho)
Vítimas são, na maioria, jovens e adolescentes (Foto / Arquivo : Severino Carvalho)

A escalada da criminalidade em Matriz do Camaragibe obrigou a Secretaria de Estado da Defesa Social (Seds) a concentrar esforços no sentido de tentar contê-la na cidade mais violenta da região Norte de Alagoas. Uma reunião de emergência foi convocada para traçar ações que já estão sendo executadas pelas policias Civil (PC) e Militar (PM), com o apoio direto do Comando-Geral da PM e da Delegacia-Geral da PC.

A reunião foi dirigida pelo secretário de Defesa Social, Alfredo Gaspar de Mendonça, realizada na semana passada, em Maceió. Em dois meses, nove assassinatos e quatro tentativas de homicídio foram registradas em Matriz do Camaragibe. As vítimas são, na maioria, jovens e adolescentes que, segundo a Polícia Civil, estariam envolvidas com o tráfico e o consumo de drogas.

“O tráfico é um problema que atinge muitas cidades, mas em Matriz a situação parece que ficou sem controle. Por isso, que temos de agir”, afirmou o comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), tenente-coronel Edmundo Filho.

Três desses crimes tiveram características de execução e por pouco não se transformaram em chacinas. No último deles, dois homens foram mortos e um terceiro atingido por tiros de pistola PT-380, na terça-feira (4). Seis indivíduos encapuzados, em dois veículos, surpreenderam cinco jovens que estavam sobre a calçada da Rua São Francisco, no Centro da cidade.

Eles abriram fogo contra o grupo e fugiram sem ser identificados. Tombaram mortos: Lailson Souza dos Santos, 19 anos, e Edson Benedito da Silva Cassiano, 28. Jailson José dos Santos, 20, foi ferido na perna. As duas vítimas fatais não tinham passagens pela polícia.

Ações

Com objetivo de “oxigenar” a tropa, o comandante do 6º BPM remanejou policiais de Matriz para outros municípios e trouxe para a cidade “novos” militares. O Pelotão de Operações Especiais (Pelopes), tropa de elite do 6º BPM, realiza, desde a semana passada, operações de saturação em áreas consideradas críticas e dominadas pelo tráfico.

O Tático Rodoviário também intensificou o patrulhamento das vias estaduais e municipais entre São Luís do Quitunde e Maragogi, passando por Matriz. Já a Direção-Geral da PC reforçou o efetivo da 8ª Delegacia Regional (8ª DRPC), sediada no município, com mais dez agentes que, a partir desta segunda-feira (9), já atuam no município.

“Esses agentes vão nos ajudar a aprofundar as investigações, mas também farão a parte operacional, realizando operações como blitze e abordagens. A equipe estará a postos 24 horas”, revelou o delegado regional, Belmiro Cavalcante.

Paralelamente às ações locais, a Direção-Geral da PC e o Comando da PM realizam operações inopinadas com o apoio do helicóptero da Defesa Social, Bope, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) e do Tático Integrado Grupo de Resgates Especiais (Tigre) .

No sábado (7), o secretário de Estado da Defesa Social, Alfredo Gaspar de Mendonça; o subcomandante da PM/AL, Louvercy Monteiro, e o delegado-geral da PC, Paulo Cerqueira, estiveram pessoalmente engajados numa grande operação realizada no Conjunto Cícero Cavalcante, dominado pelo tráfico de drogas, e na feira livre realizada no centro da cidade.

Não houve registro de prisões. Os policiais também estavam à procura de Manoel Antônio da Silva Filho, 22, conhecido como “Toinho da Matriz”. Ele tem prisão preventiva decretada desde 2013 por assaltos na região Norte de Alagoas e é acusado de matar a tiros o sargento PM José Luiz da Silva, 47, crime ocorrido no dia 4 de dezembro de 2014, em frente a um bar no centro de Matriz. Toinho permanece foragido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *