Insegurança em PE adia remoção de 4 peixes-boi

Soltura deve começar por volta das 8 horas (Foto: ICMBIO/arquivo)
Soltura seria realizada no recinto do projeto no Rio Tatuamunha, em Porto de Pedras (Foto: ICMBIO/arquivo)

O aquartelamento (greve) da Polícia Militar (PM) de Pernambuco e o decorrente clima de insegurança que se instalou na região metropolitana do Recife e em Abreu e Lima (PE) obrigou o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA) a suspender a translocação de quatro peixes-boi marinhos de Itamaracá (PE) a Porto de Pedras, no Litoral Norte de Alagoas.

O procedimento fazia parte das comemorações alusivas aos 20 anos do Programa de Manejo para a Conservação dos Peixes-boi no Brasil, desenvolvido pelo CMA, órgão que integra o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Segundo o analista ambiental Ulisses Santos, uma nova data será anunciada.

“Apesar de todo o nosso otimismo e vontade de realizar a translocação dos peixes-boi, ponderamos e, por uma questão de segurança da equipe e dos animais, decidimos cancelar  a translocação”, informou Santos.

O clima na região metropolitana do Recife e em Abreu e Lima é de insegurança. Na noite de quarta-feira (14), uma onda de arrombamentos e saques a lojas comerciais e a veículos foi registrada. Quinze pessoas foram detidas. O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) decretou a ilegalidade da greve.

O governo de Pernambuco solicitou a ajuda dos homens da Força Nacional de Segurança Pública e do Exército para substituir os PMs grevistas. As tropas começaram a desembarcar no Estado já na madrugada desta quinta e vão fazer o policiamento ostensivo nas ruas.

O Seminário “20 Anos de Astro & Lua”, que faz parte das comemorações do Projeto Peixe-Boi, foi mantido. O evento acontece a partir das 18h30 de hoje no Clube Social de Porto de Pedras, no centro da cidade, com o objetivo de apresentar o histórico e os resultados obtidos em 20 anos do Programa de Manejo para a Conservação dos Peixes-boi.

Segundo o projeto, nestas duas décadas, 41 indivíduos foram devolvidos para a natureza, com uma taxa de sucesso de 75%, segundo informou a assessoria do Projeto. O Programa de Manejo para a Conservação de Peixes-boi no Brasil teve início em 1994 com a reintrodução dos peixes-boi Astro e Lua em Paripueira.

Os objetivos da reinserção são: recolonizar áreas ocupadas no passado por esta espécie, reconectar populações isoladas entre os Estados de Alagoas e Pernambuco e aumentar a variabilidade genética destas populações, protegendo-as da extinção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *