Chuvas intensas agravam situação da AL-105

Com as chuvas, lama e buracos tomaram conta da AL-105, entre Porto Calvo e Jacuípe (Foto: Severino Carvalho)
Com as chuvas, lama toma conta da AL-105, entre Porto Calvo e Jacuípe (Fotos: Severino Carvalho)

A trafegabilidade da AL-105, no trecho que interliga os municípios de Porto Calvo e Jacuípe (26 km), foi afetada pelas chuvas que caem com intensidade na região Norte de Alagoas, desde a semana passada. O aguaceiro só agravou a situação da rodovia estadual, reconstruída em 2012, mas que já apresenta danos estruturais em diversos pontos.

O produtor rural Elielson Peixoto mora em Porto Calvo e diariamente trafega pela rodovia para ter acesso à propriedade dele, situada na zona rural do município. Em menos de dois anos, ele disse que viu a pista se desmanchar. “Está horrível”, afirmou Peixoto, que ziguezagueava para driblar os buracos e a lama que tomam conta da pista, sobretudo nas proximidades da Usina Santa Maria.

“Fizeram a estrada e logo começou a apresentar problemas. O risco de um acidente é grande, porque os motoristas acabam transitando na contramão para livrar dos buracos”, observou ele, em entrevista ao jornal Gazeta de Alagoas.

A restauração dos 26,2 quilômetros da AL-105, interligando os municípios de Porto Calvo a Jacuípe, foi concluída no segundo semestre de 2012. A rodovia teve de ser praticamente reconstruída diante da precariedade em que se encontrava. Em menos de dois anos, porém, vários trechos restaurados já apresentam danos estruturais sérios, como revelou a Gazetawebmaragogi, em abril.

Os buracos se multiplicam e em várias partes o asfalto cede. Agora, a lama também toma conta da pista em decorrência das chuvas. A obra foi executada pela construtora Delta que, à época, chegou a ser citada no escândalo envolvendo Carlos Augusto Ramos, o “Carlinhos Cachoeira”, acusado de contravenção. A construtora desistiu do contrato inicial firmado em 2010 com o governo de Alagoas, orçado em cerca de R$ 8 milhões. A demora para a execução da obra provocou revolta entre os moradores da região que chegaram a realizar protestos. Jacuípe e comunidades rurais de Porto Calvo ficaram no mais completo isolamento por causa das péssimas condições da AL-105.

Buracos se multiplicam ao longo da rodovia estadual recém-construída
Buracos se multiplicam ao longo da rodovia estadual

Diante da desistência, um novo certame com valores superiores (R$ 11,7 milhões) foi realizado e, novamente, a Delta venceu e executou a obra. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) esclareceu, à época, que não existiu sobrepreço no novo contrato firmado, apenas uma adequação ao projeto em função de mais avarias provocadas pelas chuvas de 2010, situação não prevista inicialmente.

Tudo foi aprovado pelo Departamento de Infraestrutura da Petrobras.  A petrolífera firmou convênio com o governo do Estado para execução da obra ao reconhecer os estragos provocados à malha pelos veículos pesados quando da construção do gasoduto Galsape, que interliga Pilar (AL) a Ipojuca (PE). O DER informou, por meio de sua assessoria, que a rodovia será restaurada, mas não informou a data para o início das obras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *