Veículos automotores invadem as praias de Japaratinga

Quadriciclo circula na paia de Bitingui, em Maragogi (Foto: divulgação)
Quadriciclo circula pela paia de Bitingui, em Japaratinga (Foto: divulgação)

As praias de Japaratinga se transformaram em avenidas movimentadas. É o que denuncia reportagem produzida pela sucursal da Gazeta de Alagoas, edição desta quarta-feira (21). O tráfego de veículos automotores é intenso e tem tirado o sossego dos banhistas que frequentam um dos principais destinos turísticos do Litoral Norte de Alagoas.

Apesar de proibida pelo plano de manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais, pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e por lei municipal, a circulação acontece livremente, sobretudo, nos fins de semana.

A fiscalização é precária. Empresários do trade turístico temem perder clientes por causa do incômodo tráfego de veículos nas praias de Japaratinga.

“A praia virou avenida. As mães hospedadas aqui recolheram os filhos que estavam na praia com medo de serem atropelados no último domingo. Foi um caos”, lamentou Rubens Paes de Barros, dono de uma pousada situada na praia de Bitingui que ao lado do Pontal são as áreas mais afetadas.

Paes de Barros cobra maior atuação da Polícia Militar (PM), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) – responsável pela APA Costa dos Corais – e do município para coibir o tráfego de veículos automotores nas praias de Japaratinga.

 

“O que falta é fiscalização. Existe uma total inoperância dos órgãos competentes”, lamentou. “Você vem de longe para um lugar tranquilo, pensa em deixar as crianças à vontade, brincando, mas não tem sossego porque, a todo instante, passam carros, motos, buggys, quadriciclos e até veículos SUV (utilitários). Acho isso desrespeitoso”, criticou a contadora Raquel Junqueira, turista mineira de Belo Horizonte.

Medidas

O prefeito de Japaratinga, Newberto Neves, recorda que desde 2006 existe uma lei municipal em vigor que proíbe o tráfego de veículos nas praias do município. Para que a legislação seja respeitada, ele anunciou algumas medidas. A primeira delas será a instalação de placas alertando os condutores sobre os trechos onde não é permitida a circulação.

Segundo ele, até o carnaval, essas placas serão fixadas. Neves garantiu que vai solicitar ao comando do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) que reforce o policiamento nas praias do município. Outra medida será a criação da Guarda Civil Municipal por meio da realização de concurso público, previsto para este ano. Os guardas também atuariam na fiscalização do litoral.

Uma medida mais imediata será a instalação de correntes nos acessos à praia urbana de Japaratinga. Os obstáculos serão disponibilizados até o carnaval, impedindo que os veículos cheguem até o litoral. O subcomandante do 6º BPM, capitão Eliezer Lisboa, garantiu que a corporação já reforçou o policiamento na costas marítima de Japaratinga e de Maragogi, onde o tráfego também acontece com intensidade neste verão.

Ele reconhece, entretanto, que o policiamento fica prejudicado em razão do baixo efetivo e da extensa costa litorânea dos dois municípios, que totaliza 37 quilômetros.

“Os nossos policiais estão atentos para coibir essa prática vedada pelo Código de Trânsito Brasileiro e por portaria do Detran. De início, fazemos uma abordagem educativa. Em caso de reincidência, procedemos a apreensão do veículo”, afirmou o capitão. A Gazeta não conseguiu estabelecer contato com a chefia da APA Costa dos Corais.

One thought on “Veículos automotores invadem as praias de Japaratinga

  1. essa questão não é só em Japaratinga, frequento várias praias da região norte e é constante essa cena. inclusive no condomínio park suaçuhy alguns moradores se acham no direito de fazer isso. tem qjer ter fiscalização, pelo ar pra prender essas pessoas e colocam a vida dos outros em risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *