Promotor diz que decisão de não promover carnaval em São Luís é sensata

Prefeitura de São Luís atravessa crise financeira (Foto: Severino Carvalho)
Prefeitura de São Luís atravessa crise financeira (Foto: Severino Carvalho)

Dos oito municípios do litoral ou próximos da Costa Norte de Alagoas, São Luís do Quitunde é o único que não promoverá festividades carnavalescas este ano. A prefeitura resolveu dar prioridade ao pagamento de salários dos servidores em atraso e honrar os compromissos firmados com fornecedores.

“Daremos apenas apoio financeiro, dentro da medida do possível, a dois blocos carnavalescos tradicionais aqui do município”, afirmou o secretário municipal de Administração e Governo, Pedro Jorge Braga, descartando a contratação de bandas musicais.

Três ações civis públicas foram movidas pelo promotor de Justiça da Comarca de São Luís do Quitunde, Jorge Luiz Bezerra da Silva, para exigir o pagamento dos salários em atraso dos servidores da Educação, Saúde e de aposentados e pensionistas do Instituto de Previdência Própria (Iprev), sob pena de bloqueio das contas da prefeitura.

O promotor classificou a decisão do município de “sensata” ao não promover o carnaval. “Não faria sentido realizar festa numa situação dessas. Outra questão é a violência. O clima de insegurança vivido no município é grande”, defendeu o promotor.

“Sempre tem as pessoas que não ficam satisfeitas com o cancelamento do carnaval, mas nossa prioridade é deixar tudo em dia até março”, completou Braga. Segundo ele, a prefeitura atravessa crise financeira aguda por causa da redução da arrecadação gerada, sobretudo, pela queda nos valores dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), principal fonte de receita de São Luís do Quitunde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *