Promotor denuncia sete por morte de policial militar

Solado Ivaldo foi arrancado de dentro de GPM e morto em praça pública (Foto: Divulgação)
Soldado Ivaldo foi arrancado de dentro de GPM e morto em praça pública (Foto: Divulgação)

O promotor de Justiça José Antônio Malta Marques denunciou sete integrantes de duas quadrilhas que se uniram para assaltar o Grupamento de Polícia Militar (GPM) de Porto de Pedras. Conforme a denúncia, eles executaram, durante a ação criminosa, um soldado e ainda tentaram roubar a agência do Bradesco daquela cidade, em dezembro de 2013. Dois adolescentes também foram representados pelos mesmos delitos.

Dos acusados, quatro permanecem foragidos e o líder de um dos bandos, Fábio dos Santos, o “Nêgo Anum”, foi morto numa troca de tiros com a polícia, no dia 31 de dezembro do ano passado. Dentre os crimes, eles responderão por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio triplamente qualificada, roubo qualificado e sequestro.

Foram denunciados: Diego Guedes Correia Alves, o “Pistola”, líder de um dos bandos; Reni Alves da Silva, Niedson dos Santos Silva,o “Marechal”; Alexandro Marques de Messias, o “Peito de Pombo”; Davi Alisson Santos Cunha, o “Galeguinho”; Claudemir Alexandro da Silva, o “Mi”; e Clébson Nogueira de Carvalho, o “Matuto”. Desses, segundo o promotor, permanecem foragidos: Reni, Mi, Matuto e Galeguinho.

O soldado PM Ivaldo Oliveira da Silva, 31 anos, foi arrancado de dentro do GPM onde trabalhava, em Porto de Pedras, no dia 9 de dezembro do ano passado. Os bandidos invadiram a unidade militar e roubaram armas, coletes e fardamento dos policiais. O soldado foi executado em praça pública.

Eles ainda trocaram tiros com o sargento Josuel Luiz Veríssimo, 48, que estava fora do local de serviço e conseguiu escapar. A ação criminosa aconteceu depois de uma tentativa frustrada de arrancar um caixa de auto-atendimento do Bradesco, naquele município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *