Projeto Peixe-boi faz primeira soltura de animais de 2015

Peixe-boi Clara será devolvido à natureza no leito do rio Tatuamunha (Foto: Severino Carvalho)
Peixe-boi Clara será devolvido à natureza depois de 8 meses de adaptação no recinto de aclimatação do rio Tatuamunha (Foto: Severino Carvalho / Arquivo)

Com assessoria

O Projeto Peixe-boi realiza, nesta quarta-feira (21), a partir das 10 horas, a primeira soltura de animais no ano de 2015. Trata-se de um exemplar fêmea da espécie, batizada de “Clara”.

Ela será devolvida à natureza no leito do rio Tatuamunha, em Porto de Pedras, Litoral Norte de Alagoas, por meio das equipes da Base Avançada do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA) e do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres – CRAS/CMA/PE.

Clara é uma fêmea com idade estimada em 4 anos e 10 meses que foi encontrada encalhada na praia de Retirinho, município de Aracati/CE. Ela foi resgatada pela equipe da Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (AQUASIS) e translocada ao CMA/ICMBio (Itamaracá/PE) em uma aeronave bimotor do Governo do Ceará.

Após reabilitação em Itamaracá, Clara foi transportada em abril de 2014 para o recinto de aclimatação no rio Tatuamunha, Porto de Pedras/AL, para que pudesse se adaptar as condições ambientais e assim aumentar as suas chances de sucesso na reintrodução. Após oito meses de aclimatação, Clara está em ótimas condições de saúde e poderá finalmente ganhar a liberdade.

Para que o projeto possa monitorar o animal após a soltura, são usados microchips e transmissores por satélite. O monitoramento objetiva acompanhar a adaptação de Clara à natureza, possibilitando intervenção da equipe se necessário. São ainda gerados dados que auxiliarão os pesquisadores a definir áreas importantes para a conservação da espécie.

O Programa de Manejo para a Conservação de Peixes-boi no Brasil teve início em 1994 com a reintrodução dos peixes-boi Astro e Lua em Paripueira/AL. Desde então, o Projeto Peixe-boi vem desenvolvendo uma trajetória de sucesso com a reintrodução de novos animais. Foram 20 translocações, totalizando 45 animais devolvidos à natureza entre os estados de Alagoas e Paraíba.

Porto de Pedras/AL é a principal área de soltura no país, tendo a Base Avançada do CMA em Alagoas como principal executora das solturas e monitoramento destes indivíduos. Os objetivos da reintrodução destes animais na natureza são de recolonizar áreas ocupadas no passado, reconectar populações isoladas entre os estados de Alagoas e Pernambuco e aumentar a variabilidade genética destas populações, protegendo-as da extinção.

O Projeto Peixe-boi/ICMBio foi criado em 1980 e é executado pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos – CMA. Em Alagoas, o CMA atua em parceria com a APA Costa dos Corais, através do Projeto Toyota APA Costas dos Corais, que conta com aporte financeiro da Fundação Toyota do Brasil e da Fundação SOS Mata Atlântica. O Instituto Mamíferos Aquáticos – IMA também apoia a execução do Projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *