Professora do Ifal morreu de AVC, atesta IML de Maceió

xxxx
Professora do Ifal tinha 34 anos e era agrônoma

O diretor do campus Maragogi, do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), Dácio Camerino, informou, nesta manhã, que a professora Terezinha Ferreira Xavier, 34 anos, morreu vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) Hemorrágico, consequência da ruptura de um aneurisma congênito.

Ele teve acesso ao laudo do Instituto Médico de Legal (IML) de Maceió, que atestou a causa da morte.

“O médico me disse que mesmo que ela estivesse no melhor hospital do mundo não havia o que fazer, infelizmente. Ela teve uma hemorragia cerebral, que formou um coágulo muito grande no cérebro. Era um problema que nasceu com ela e que poderia estourar a qualquer momento”, lamentou o diretor.

Dácio esteve no IML para providenciar a liberação do corpo da professora, que seguiu para o Recife (PE) às 10h40. Na capital pernambucana, será embalsamado e conduzido a Adrianópolis, a 300 quilômetros de Fortaleza (CE), onde acontecem o velório e o sepultamento, neste sábado (26).

A professora sentiu-se mal e desmaiou numa das salas de aula do curso de Agroecologia do Ifal Maragogi, na manhã de quinta-feira (24). Ela chegou a ser socorrida com vida por funcionários e levada num carro da instituição à Unidade Mista de Saúde de Maragogi, onde ingressou com um quadro de arritmia cardíaca, que evoluiu para o óbito por parada cardiorrespiratória, segundo informou o médico que a atendeu.

Casada com o professor André Suêldo, também do Ifal Maragogi, Terezinha era agrônoma, com doutorado na área de solos pela Universidade Federal Rural de Pernambuco. O diretor do Ifal decretou luto na instituição. As aulas foram suspensas e só serão retomadas na próxima segunda-feira. A morte da professora causou grande comoção na escola e nas redes sociais.

“Ela era uma mãe para mim. Era minha orientadora num projeto de pesquisa”, disse, sem conter o choro, o estudante de Agroecologia Willian Augusto, em entrevista ao jornal Gazeta de Alagoas, edição desta sexta-feira.

One thought on “Professora do Ifal morreu de AVC, atesta IML de Maceió

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *