Policial militar é morto a tiros em Matriz do Camaragibe

José Luiz era lotado na Companhia Independente de Joaquim Gomes (Fotos: Cortesia)
José Luiz era lotado na Companhia Independente de Joaquim Gomes (Foto: Cortesia)

O sargento da Polícia Militar José Luiz da Silva, 46 anos, foi morto a tiros por volta das 23 horas desta quinta-feira (04) em frente a um bar no centro de Matriz do Camaragibe, região Norte do Estado. Segundo a Polícia Civil, os disparos foram feitos por Manoel Antônio da Silva Filho, 22, conhecido como “Toinho da Matriz”. Ele tem prisão preventiva decretada em 2013 por assaltos na região Norte de Alagoas e conseguiu fugir após o crime.

Os dois teriam entrado em luta corporal depois de uma discussão em frente ao bar do “Peu do Patinho”, localizado no Pátio do Mercado, centro da cidade. Em meio à briga, a pistola do policial teria caído no chão, sendo apanhada pelo oponente, que efetuou três disparos contra José Luiz.

Toinho da Matriz conseguiu fugir. A vítima foi socorrida e levada de ambulância até Barra de Santo Antônio, onde uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) recebeu o paciente e o encaminhou ao Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió.

Segundo informações da Policial Civil, José Luiz não resistiu aos ferimentos e morreu. Guarnições do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) e policiais civis da 8ª Delegacia Regional de Polícia Civil (8ª DRPC), coordenados pelo delegado Belmiro Cavalcante, fazem diligências na tentativa de prender o autor dos disparos. Há dois anos, José Luiz era lotado na 2ª Companhia Independente, sediada em Joaquim Gomes. Antes, integrava as fileiras do 6ºBPM.

 

10 thoughts on “Policial militar é morto a tiros em Matriz do Camaragibe

  1. Vamos vê se a porcaria da OAB e Direitos Humanos ao menos dão as caras, não é? Ah não! Não é um bandido; É um policial. Eles não vão aparecer.

  2. É uma prova da incompetência das policias, não se admite em Cidade pequena do Interior um indivíduo tem prisão decretada e anda tranquilamente pela Cidade sem ser abordado. Essa ocorrência se fosse contra um cidadão comum as policias nem se mobilizaria.

  3. Como é que um meliante desses (Toinho da Matriz), que já tinha sua prisão decretada desde 2013, e continuava andando livremente pelo centro da cidade, uma cidade pequena como essa. Porque será que a policia local não consegui efetuar a prisão do bandido.

  4. É um verdadeiro absurdo o que vem acontecendo em Porto Calvo e Matriz do camaragibe e ninguém faz nada, a prova é isso o cara tem mandado de prisão e fica de boa pelas ruas ate quando isso ??

  5. Onde estava esse mandado de prisão que um bandido desse vivi em todos os bares da cidade, porq não foi feita a prisão isso deve explicações há lembrando bem isso se chama Alagoas resumindo ( Brasil)

  6. Vejam no que deu, por causa de som. Não justifica a morte do policial, mas que tem muitos policiais que conhecem as leis e infringem colocando o som para incomodar até quem vai para um restaurante com sua família almoçar. Coíbem o som alto para os outros mas não se educam em casa ou mesmo na rua. Quando isso acontece e eu me sinto incomodado simplesmente me retiro. Outros não se retiram e acontece tragédia. Cabe ao dono do estabelecimento não ficar em cima do muro. Colocar uma placa para que todos vejam a proibição de som com volume alto, além disso os órgãos fiscalizarem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *