Pesquisa define perfil do turista que visita a Costa dos Corais em Alagoas

Costa dos Corais, Maragogi, Alagoas (Fotos: Severino Carvalho)
Costa dos Corais, Maragogi, Alagoas (Fotos: Severino Carvalho)

O destino Costa dos Corais, no Litoral Norte de Alagoas, passou a contar com uma ferramenta de extremo valor para a gestão do turismo, pilar econômico que sustenta a região. Ficou pronta este mês a “Pesquisa do Perfil do Turista” promovida pelo Costa dos Corais Convention e Visitors Bureau (CCC&VB), em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur).

A pesquisa é o pontapé inicial para um estudo ainda mais aprofundado e amplo. Outras quatro serão realizadas ainda este ano, a partir de março, em busca do refinamento necessário dos dados e o cruzamento de informações. Entretanto, o retrato de momento reforça características que já eram observadas de forma empírica, mas que agora começam a ganhar comprovação.

A pesquisa ratifica, portanto, que a Costa dos Corais se consolidou com um destino para o segmento família e a casais em lua de mel. O estudo aponta que 55% dos visitantes são casados e 39%, solteiros. Quatro por cento são divorciados e 2% não responderam.

Fonte: Pesquisa Perfil do Turista da Costa dos Corais
Fonte: Pesquisa Perfil do Turista da Costa dos Corais

“Essa fotografia reforça que o destino é um destino família e de lua de mel. A gente já tinha condições de dizer isso quando fizemos a pesquisa tradicional, através da ficha nacional de hóspede, só que em outra configuração. Quando se traz para o perfil do turista, podemos abordá-lo em qualquer lugar, trazendo uma percepção mais apurada”, comentou o diretor-executivo do CCC&VB, Renato Lobo.

Costa dos Corais se consolida como destino família e para casais em lua de mel
Costa dos Corais se consolida como destino família e para casais em lua de mel

A pesquisa amostral foi realizada entre os meses de outubro a dezembro de 2016, nos municípios de Maragogi, Japaratinga e Passo de Camaragibe. O questionário foi desenvolvido pela Sedetur e aplicado pelo CCC&VB e parceiros locais, a exemplo da Associação Peixe Boi.

Em âmbito nacional, a Costa dos Corais apresentou maior percentual de visitantes oriundos do Estado de São Paulo (39%), seguido do Rio de Janeiro (32%), configurando maior presença da região Sudeste do País como polo emissor. No período estudado, porém, foi registrado o fluxo internacional de visitantes oriundos de Amsterdã em três pontos percentuais da pesquisa.

pesquisa5

“Se hoje temos um maior volume de visitantes do Sudeste do País, podemos definir, com a pesquisa, quais outras estratégias vamos adotar para atrair visitantes de outras regiões. Porque não podemos pegar todos os ovos e depositar num único cesto. Se houver uma escassez ou um fenômeno que impeça aquela principal região de emitir turistas para cá, eu fico impossibilitado de receber fluxo de outros lugares”, observou Renato Lobo, ao destacar a importância do estudo.

O tempo de permanência no destino aponta para 7 dias em 46% dos entrevistados, seguido de 5 dias para 19%. Dos turistas entrevistados na amostra, mais de 50% possuem nível de escolaridade superior. Para o diretor-executivo do CCC&VB, isso demostra que o público que frequenta a região é mais exigente.

“Temos buscado em outras plataformas, a exemplo do TripAdvisor e do Facebook, o reforço de que essas pessoas primeiro buscam a informação no meio digital e vão, de forma qualificada, tomar a decisão do destino que vai visitar com base na experiência dos outros. Isso é um pêndulo que se move muito nas pesquisas adicionais; reforça que, com o nível superior, a pessoa tem uma busca mais qualificada pelo destino”, avaliou.

A pesquisa também trouxe informações importantes sobre a região que ainda eram desconhecidas, a exemplo do ticket médio do turista, ou seja, o quanto ele gasta, em média, por dia na região. A amostra apresenta um gasto diário na escala de R$ 100 a R$ 200 para cerca de 27% dos entrevistados, seguido de 9% de R$ 201 a R$ 400. Mais de 57% dos entrevistados, porém, não informaram o gasto realizado no destino por dia.

“Com essa informação, a gente consegue ter uma boa gestão estratégica, como, por exemplo, identificar o que faria a pessoa no território a deixar mais recursos financeiros no destino, que tipo de coisa ele busca como experiência para poder ampliar essa capacidade”.

O destino turístico Costa dos Corais é formado pelos municípios de Maragogi, Japaratinga, Porto de Pedras, Porto Calvo, São Miguel dos Milagres, Passo de Camaragibe, Barra de Santo Antônio e Paripueira.

Destino tem imagem favorável

A pesquisa do perfil do turista que frequenta a Costa dos Corais revela que o visitante tem uma imagem favorável do destino, apresentando percentuais de avaliação satisfatórios com possibilidade de retorno e recomendação para outras pessoas.

pesquisa4

Para 99% dos entrevistados, a viagem correspondeu as suas expectativas. Oitenta e sete por cento pretendem retornar ao destino e 87% recomendariam a experiência a um amigo ou familiar. Como era de se esperar, a amostra apresenta predominância da escolha do destino motivada pelo atrativo “Praia” com 52%, seguido de Lazer com 31%.

A amostra evidencia fortemente a motivação pelo segmento de sol e praia. A pesquisa aponta, ainda, o consumo de pousadas superior a todos os demais meios de hospedagens dispostos na região, com percentual em 70%. Os que optam por hotel representam 21%, seguidos de albergue, aluguel e outros com 2% cada um. Não informaram: 3%.

Autonomia e internet

Cerca de 62% dos entrevistados apontaram para a compra direta realizada através de consultas pela internet, seguido de 22% de compra de pacote organizado por agência de viagens. Dessa forma, a amostra apresenta tendência favorável para consumo do destino através do ambiente virtual, demonstrando que as estratégias de marketing de informação influenciam na tomada de decisão e autonomia do comprador.

Renato Lobo
Renato Lobo diz que com pesquisas, será possível criar uma linha do tempo e fazer comparativos

A pesquisa revela, ainda, que mais de 50% dos entrevistados utilizaram o avião como meio de transporte para a chegada ao destino. Há, também, uma tendência favorável para o turismo rodoviário apresentando 39% entre ônibus e carro.

Para o diretor-executivo do Costa dos Corais Convention e Visitors Bureau, com a consolidação da pesquisa será possível criar uma linha do tempo, possibilitando a realização de comparativos.

“A gente está, agora, num primeiro olhar para dentro do destino. Depois, vamos ter condições de fazer comparativos com outros destinos. O cruzamento de informações nos ajudará a planejar estrategicamente, apontando para que direção nós vamos seguir e como vamos seguir”, concluiu Renato Lobo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *