Movimento sem-terra interdita AL-465 em Japaratinga

xxxxxxxxxxxxxx
Sem-terra bloqueiam AL-465 contra reintegrações de posse (Fotos: Severino Carvalho)

Atualizada às 12 horas

Trabalhadores rurais integrantes do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) bloquearam, na manhã desta terça-feira (10), a rodovia AL-465, em Japaratinga, no Litoral Norte do Estado. Eles protestam contra as reintegrações de posse e para reivindicar a liberação de créditos e a execução de obras de infraestrutura para os assentamentos da reforma agrária em Alagoas.

“Nossa pauta é a mesma há 12 anos”, enfatizou Teodósio da Silva, da coordenação estadual do MLST. De acordo com ele, existem quatro reintegrações de posse previstas só para este mês nos municípios de Novo Lino, Porto Calvo, Murici e Atalaia.

Em Porto Calvo, a reintegração de posse da Fazenda Capiana, ocupada há um ano e oito meses, estava prevista para acontecer nesta terça-feira, mas as chuvas afetaram a trafegabilidade da estrada de barro que dá acesso àquela propriedade rural. O despejo foi suspenso, segundo informou a Polícia Militar (PM).

O protesto teve início às 8 horas. A rodovia estadual foi interditada nas proximidades do

Filas se formaram na AL-465 por causa do protesto
Filas se formaram na AL-465 por causa do protesto

Assentamento Irmã Daniela, cuja imissão de posse foi emitida no ano passado. Os assentados, no entanto, cobram a construção das casas e a liberação de recursos por parte do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Filas imensas de veículos se formaram nos dois sentidos da rodovia estadual em decorrência do protesto. O Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) foi acionado e iniciou as negociações para a reabertura do trecho interditado.

A rodovia só foi liberada às 11h30. O protesto fez parte da Jornada Estadual de Lutas pela Reforma Agrária. Houve, ainda, bloqueios de rodovias nos municípios de Joaquim Gomes, Atalaia e Murici.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *