Incêndio destrói manguezal durante a madrugada

Fogo se alastrou e atingiu o que sobrou do mangue (Fotos: Severino Carvalho)
Fogo se alastrou e atingiu o que sobrou do mangue (Fotos: Severino Carvalho)

Um incêndio afetou um remanescente de manguezal localizado por trás do campo society do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), sediado em Maragogi, no Litoral Note de Alagoas. O fogaréu começou por volta das 20 horas de sexta-feira (09) e seguiu durante a madrugada deste sábado (10). As chamas só cessaram porque choveu.

Incêndios – supostamente criminosos – têm sido provocados sistematicamente entre os bairros Gamela de Barra Grande e Patum, em Maragogi. Uma das áreas mais afetada são os fundos do Conjunto Habitacional Virgem dos Pobres.

O fogo é ateado com objetivo de aniquilar o manguezal que, em seguida, é aterrado durante a noite dando lugar a casas, bares e outras construções irregulares. Os crimes ambientais foram denunciados diversas vezes, no ano passado, em reportagens da GazetaWebMaragogi e da Sucursal Maragogi do jornal Gazeta de Alagoas. Apesar disso, os órgãos ambientais – das três esferas de governo – não tomaram nenhuma providência até agora para coibir os danos, identificar e punir os autores.

Vale lembrar que Maragogi está inserida na Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais. A maior unidade de conservação marinha do País é gerenciada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), cuja gestão é compartilhado com o Estado e municípios.

Imporância

Mangue vem sendo devastado sistematicamente em Maragogi
Mangue vem sendo devastado sistematicamente em Maragogi

O manguezal é uma formação vegetal típica de zonas litorâneas, muito comum nos locais em que os rios desembocam no mar. O bioma é de fundamental importância para o equilíbrio ambiental e para a manutenção da vida marinha.

A vegetação abriga uma grande biodiversidade e consiste em um berçário natural para várias espécies que habitam os mares. É no mangue onde os peixes, os moluscos e os crustáceos se reproduzem e se alimentam. Devastá-lo é considerado crime ambiental de acordo com a Lei n.º 9.605 de 13 de fevereiro de 1998.

Contatado, o 2º Grupamento de Bombeiros Militar (2º GBM) informou não ter recebido chamada para atender a ocorrência desta madrugada, mas alertou que a prática de fogo em vegetação – muitas vezes utilizada para a limpeza de terrenos – tem crescido neste verão. As chamas saem do controle porque os autores não fazem o aceiro, proteção contra o alastramento das chamas que acabam afetando áreas de preservação permanente.

One thought on “Incêndio destrói manguezal durante a madrugada

  1. Lamentável que as autoridades não tomem nenhuma providência no sentido de manter o habitt ntural de tantas criaturas miscroscópicas que habitam os manguezais além do mais esses locais são berçário de reproduçõ de várias espécies de peixes. Maragogi é uma atração turística justamente pela sua exuberante natureza, ao destruí-la, destruirá também essa magia. Esse tipo de crime deve ser punido com coragem e insenção de qualquer participação política, nada pode ser mais danoso á população do que esse tipo de ato e os manguezais são bens públicos pertence a todos e não pode ser dstruídos para servir de enriquecimento de alguns em detrimento de gerações inteiras. Nossa biota tem que ser protegida somos um povo rico em paisagens naturais intocáveis e precisamos manter isso, pelo bem de todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *