Estudantes da Escola Estadual Batista Acioli suspendem protesto

Escola Estadual reabriu nesta quarta-feira, em Maragogi (Foto: Severino Carvalho)

Estudantes da Escola Estadual Batista Acioli, na praça de mesmo nome, no Centro de Maragogi, suspenderam o protesto que realizariam nesta quarta-feira (29). Eles fariam o ato para cobrar a retomada das aulas, que foram suspensas na semana passada.

A Escola reabriu nesta manhã e segundo o coordenador pedagógico, Artur Cavalcante, as aulas foram restabelecidas e os professores voltaram às salas. De acordo com ele, a suspensão foi provocada em função da adesão da categoria ao movimento nacional de paralisação contra a proposta de reforma da Previdência do governo federal.

“Alguns alunos entenderam a paralisação, outros não”, disse Cavalcante. Ainda segundo ele, as aulas estão sendo ministradas normalmente na extensão da escola, na Praça Guedes de Miranda, onde o corpo docente é formado, em sua maioria, por monitores.

“Aqui a maioria é de professores efetivos, que decidiram protestar contra a reforma da Previdência”, explicou Cavalcante. Diante da paralisação e da ameaça de um protesto, apenas 40% dos 1100 alunos compareceram à sala de aula nesta quarta-feira, estima o coordenador pedagógico.

Os alunos, entretanto, não descartam a realização do protesto. “Falaram que ia ter aula normal, mas não teve. Já são duas semana sem aula. Na extensão, só tinha um professor, um vigia e pouquíssimos alunos”, rebateu a estudante Alice Mariana Carvalho da Silva, do 1º ano B.

Segundo ela, os alunos não foram informados sobre os motivos que levaram à paralisação dos professores e a suspensão das aulas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *