Delegado ouve testemunhas de crime em Jacuípe

Acusado de matar esposa continua foragido (Foto: arquivo pessoal)
Acusado de matar esposa continua foragido (Foto: arquivo pessoal)

O delegado regional de Novo Lino, Antônio Nunes Cabral, começou, por volta das 17 horas desta terça-feira (21), a ouvir os depoimentos de quatro testemunhas do assassinato de Genilsula Marques da Silva, 18 anos, ocorrido na noite de sábado (18), após um show na cidade de Jacuípe, região Norte de Alagoas.

Das quatro testemunhas, uma é a mãe da vítima. Segundo o chefe de Operações Policiais da Delegacia Regional de Novo Lino, Albérico Guimarães, o autor do homicídio, Gustavo José dos Santos, 18, continua foragido.

Ele era casado com Genilsula e ao que tudo indica o crime teve motivação passional. A mulher regressava para casa após um show musical. Ela parou para conversar com uma amiga, quando foi surpreendida pelo agressor, que desferiu vários golpes de faca. Gustavo fugiu em seguida.

O irmão de Genilsula  prestou-lhe socorro. Ela foi levada em um veículo ao Hospital Municipal São Sebastião, em Porto Calvo, a cerca de 30 km de Jacuípe, mas não resistiu aos ferimentos e morreu logo após dar entrada naquela unidade de saúde. Genilsula foi sepultada por volta das 9 horas de segunda-feira (20) em clima de revolta e consternação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *