Davino: “Não há necessidade de delegado especial”

Davino:
Davino disse que pode assessorar Rubens Cerqueira nas investigações (Foto: Arquivo / Gazetaweb)

O diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Área 3 (DPJA-3), delegado Robervaldo Davino, afirmou que não vê necessidade de nomear um delegado especial para apurar os homicídios e tentativas de homicídio ocorridas desde a semana passada em Porto Calvo. Os crimes estariam sendo cometidos entre dois grupos rivais em meio a denúncias de roubo de gado e de motocicletas.

“Não há necessidade de se nomear um delegado especial. As investigações estão sendo feitas pelo delegado Rubens Cerqueira e se preciso for eu o darei assessoramento, como sempre fiz em outros casos”, declarou Davino, para depois informar que, até agora, a Direção Geral da Polícia Civil não recebeu qualquer tipo de pedido oficial para nomeação de um delegado especial com intuito de apurar a série de crimes ocorrida em Porto Calvo.

Preocupado com o clima de violência que reina na cidade, o promotor de Justiça Sérgio Simões informou que pediu ao procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá, para que interceda junto à Direção Geral de Polícia Civil no sentido de solicitar a nomeação de um delegado especial para apurar os crimes.

Segundo Simões, o delegado Cícero Lima, que já atuou na cidade e hoje trabalha na capital, seria o escolhido. “A situação é muito preocupante em Porto Calvo”, afirmou Simões.

O fim de semana e início desta foram marcados pela violência em Porto Calvo, na região Norte de Alagoas. Na sexta-feira (21), um homem foi executado a tiros dentro de uma casa de jogos de azar, no centro da cidade. No domingo, dois crimes de homicídio chocaram os moradores do Assentamento Maciape, na zona rural do município, localizado a 100 km de Maceió. O clima é de insegurança.

O delegado de Porto Calvo, Rubens Cerqueira, investiga se as mortes ocorridas em Maciape são decorrentes do tiroteio que aconteceu na AL-105, na semana passada, em que produtor rural Bernardo da Rocha Prado Neto, 34, e o comerciante Messias Felipe Souza dos Santos, 22, foram feridos à bala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *